Voltar ao Topo

O que um site deve ter? Confira 10 elementos essenciais

O que um site deve ter? Confira 5 elementos essenciais
O que um site deve ter? Confira 5 elementos essenciais

Hoje ninguém mais discute a necessidade de se investir na criação de um site, independente do tipo de negócio. Afinal, ele é a sua principal presença no ambiente online e, como sabemos, o consumidor contemporâneo está ligado à internet o dia inteiro via dispositivos móveis. 

Para saber quais são os fatores mais importantes na hora de elaborar o seu site, você precisa ter em mente, em primeiro lugar, quais são os seus objetivos. Mesmo que você não seja especialista em marketing digital, dedique um tempo para esboçar algumas ideias sobre suas metas.

No post de hoje, saiba o que um site deve ter. Ao todo, listamos 10 elementos essenciais. Vamos lá?

1. Domínio próprio e URLs amigáveis

O domínio é um requisito básico para o sucesso de um site. Ele fica localizado no centro da URL — em www.intelectua.com.br, por exemplo, "intelectua" é o domínio. Como principal chamariz para o seu negócio, ele costuma ser simples e direto. Afinal, você quer que seu endereço eletrônico seja memorizado sem dificuldade.

Quando uma página não possui um domínio, a credibilidade da marca acaba ficando comprometida. Tê-lo demonstra que sua empresa é séria e investe na experiência do usuário

Já as URLs amigáveis são aquelas que os usuários e os buscadores compreendem com mais facilidade. Por se tratar de uma diretriz de otimização para o Google, vale criar uma página específica para cada seção.

2. Blog

A criação de um site é o primeiro passo para marcar presença no ambiente online. No entanto, isso não garante por si só a visitação dos internautas.

Por isso, é importante investir em um blog corporativo, já que ele funciona como um dos principais pontos de contato entre a sua empresa e um cliente potencial. Com a produção de materiais de qualidade, você educa os usuários sobre o assunto do seu negócio e constrói autoridade na sua área de atuação.

As pessoas costumam dizer que o conteúdo é o novo SEO (em inglês, Searching Engine Optimization), porque sites corporativos com blogs costumam ter mais links indexados pelos buscadores. Consequentemente, eles estão em melhores posições nos mecanismos de busca.

Ter um blog é, com certeza, uma das práticas de SEO mais recomendadas. Vamos voltar a tratar desse tema mais adiante. 

3. Informações de contato acessíveis

Qualquer site precisa conter informações de contato facilmente acessíveis. Portanto, inclua uma página do tipo "Sobre" com telefones, e-mails, perfis nas redes sociais e, se for o caso, um mapa de como chegar ao local.

4. SEO

Como já falamos, SEO ou otimização para mecanismos de busca são técnicas voltadas para a melhoria do posicionamento de sites e blogs nos buscadores. Existem aquelas que trabalham fatores On Page, dentro da própria página, e Off Page, externos a ela.

Um exemplo On Page é a escolha das palavras-chave relevantes para o seu público-alvo e sua disposição no título, conteúdo, tags e metatags das páginas, que podem ser aplicadas em qualquer site. Já um blog com conteúdo de qualidade funciona como um fator Off Page.

Atualmente, é indispensável que sua página apareça bem ranqueada nos resultados de busca de plataformas como Google e Bing, uma vez que tais sites são responsáveis por grande parte do tráfego gerado na web. 

5. Integração com redes sociais

As mídias sociais mudaram a maneira como as empresas e os clientes se relacionam. Por isso, é fundamental incluir os links e respectivos botões para todas as redes em que seu negócio esteja presente.

A ideia é facilitar a vida do usuário que queira compartilhar com seus colegas um conteúdo considerado interessante, o que pode gerar ainda mais visitas para o seu site!

6. Layout atual

As tendências de moda se alteram ao longo do tempo e os layouts dos sites também. Assim, é importante acompanhar tais mudanças.

Uma dica é pesquisar as páginas dos seus concorrentes e também de empresas que se destacam pelo pioneirismo e inovação.

7. Responsividade

Ninguém discute que o seu site deve ter um visual agradável para proporcionar ao usuário a melhor experiência possível. Contudo, hoje em dia, você também deve estar atento ao fator mobilidade.

Com o boom dos tablets e smartphones, não há como garantir de onde as pessoas vão acessar a sua página. Portanto, o design responsivo deixou de ser um luxo e se tornou uma necessidade para as empresas.

Um template responsivo se adapta à resolução da tela em que é exibido, favorecendo a experiência do usuário. Ao longo dos anos, o Google tem favorecido os sites mobile friendly em seus resultados de pesquisa.

8. Experiência do usuário

Embora a experiência do usuário (em inglês, User Experience – UX) não seja uma área nova no Design, ela tem ganhado mais espaço com o aumento do uso de dispositivos móveis.

O UX pode ser entendido como o conjunto de experiências e emoções de um usuário ao navegar no seu site.  Nem é preciso dizer que uma boa experiência ajuda a converter visitantes em clientes, não é mesmo? Além disso, consumidores satisfeitos e fiéis compartilham sua opinião nas redes sociais.

Como falamos antes, uma página deve cumprir o objetivo para o qual foi criada, além de ser simples de usar e ter conteúdo útil e de fácil acesso. 

9. Performance

Quando um usuário acessa seu site, ele decide já nos primeiros segundos se permanece nele ou se vai embora.

Isso está relacionado à velocidade de carregamento da sua página e é um fator relevante para a experiência do usuário, como comentamos no item anterior. Afinal, ninguém quer ter que esperar para fazer uma consulta rápida via smartphone, por exemplo.

Vale ressaltar que o Google também considera tal critério na hora de fazer o ranqueamento das páginas. Portanto, não deixe esse ponto de lado na hora de avaliar a sua página.

10. Integração com Google Analytics

O Google Analytics (GA) é hoje a principal ferramenta gratuita para monitoramento dos acessos a um site, blog ou e-commerce.

Além de fornecer dezenas de métricas sobre visitantes, fontes e tráfego das páginas, por exemplo, ele é capaz de ajudá-lo a compreender o comportamento de navegação dos seus usuários.

É a partir desse entendimento que você poderá converter visitantes em leads, realizar vendas e, claro, fidelizar seu público.

Contar com uma agência digital e, claro, com o trabalho de profissionais especializados, garante uma melhor execução de otimização de páginas. No entanto, agora que você mesmo já conhece sobre o que um site deve ter para atrair clientes para um determinado negócio, que tal começar a colocar a mão na massa e  avaliar se a sua página está devidamente adaptada?

Se você gostou desse artigo sobre pontos essenciais para uma página na web, siga as nossas redes sociais para ficar por dentro de conteúdos sobre o tema! Estamos no FacebookTwitterGoogle PlusLinkedIn e YouTube.

Comentários do Facebook